Vereadores aprovam oito matérias na 31ª Sessão Ordinária
04 de Setembro, 2019
Projetos que instituem bolsa para a transição de jovens em situação de acolhimento e prioridade às mulheres vítimas de violência seguem para sanção

Os vereadores da Câmara Municipal de Bragança Paulista aprovaram quatro projetos de lei que seguem para sanção do prefeito durante a 31ª Sessão Ordinária do ano (3/9). Foram aprovados, em 2º turno, o projeto de lei 39/19, de autoria do Executivo, que institui o benefício bolsa-auxílio modalidade república, que deve ser concedido a jovens em situação de acolhimento ao completarem a maioridade, o projeto de lei 41/19, do vereador Natanael Ananias, que garante a prioridade de encaminhamento a vagas de emprego e de cursos profissionalizantes às mulheres vítimas de violência doméstica, e o projeto de lei 45/19, do vereador Marco Antônio Marcolino, que inclui o dia e o mês do profissional de Educação Física no Calendário de Eventos do município, para ser celebrado em setembro.

Em turno único foi aprovada a proposta de denominação de via pública (PL 56/19), de autoria do Executivo, que oficializa como avenida Professora Yone Salete Salaroli Kosovicz, a via pública conhecida como Avenida 3, no bairro do Toró. Em 1º turno, os vereadores votaram para a aprovação do projeto de lei 42/19, também de autoria do prefeito, que oficializa o hino composto por Danilo Stollagli, como símbolo do município. O projeto de lei 3/19, do vereador Quique Brown, que propunha a obrigatoriedade da divulgação de listagens de pacientes que aguardam por consultas com especialistas, exames e cirurgias na rede municipal de saúde, foi rejeitado na votação em Plenário.

Os vereadores ainda aprovaram três moções, que seguem para análise do Executivo.A vereadora Rita Leme é autora da moção 67/19, que sugere a realização de atividades e brincadeiras para a conscientização das crianças da rede municipal de ensino a importância da convivência respeitosa com os colegas com deficiência. A moção 68/19, do vereador João Carlos Carvalho, propõe a criação de programa de escolas do esporte feminino. O vereador Moufid Doher é autor da moção 72/19, que solicita ao prefeito o envio de projeto de lei complementar à Câmara, para a regularização de imóveis que aumentaram a área de construção, conforme observação realizada para a cobrança do IPTU complementar em 2018.

Com o término da apreciação das matérias, os vereadores também aprovaram o requerimento 973/19, do vereador Paulo Mário, e o projeto de lei complementar 19/19 passa a tramitar em regime de urgência. O projeto de autoria do prefeito Jesus Chedid propõe a instituição do Refis (Programa de Recuperação Fiscal) do município e deve ser votado na 32º Sessão Ordinária (10/9).

Tribuna Livre

Na Tribuna Livre a irmã Odette Bechara, coordenadora do Serviço de Escuta na Paróquia Nossa Senhora da Conceição e Congregação das Filhas de Jesus, falou sobre o trabalho realizado por 20 voluntários, a convite do vereador Dr. Claudio. “É com muita alegria e emoção, que venho partilhar a experiência do serviço de escuta. Setembro é o mês de prevenção ao suicídio, momento em que é oportuno discutir um assunto que está próximo de todos, mas ainda é um tabu. Incentivar a valorização da vida em qualquer circunstância é o nosso desafio”, disse.

O Serviço de Escuta da Paróquia Nossa Senhora da Conceição realiza plantões para atendimento na Catedral de segunda-feira a sábado e às terças-feiras (15h30 às 17h), quartas-feiras e quintas-feiras (9h às 10h30), na Igreja do Rosário. Desde o início do serviço em julho de 2014, os voluntários já fizeram o acolhimento de mais de 1.700 pessoas.

“Não nos denominamos como Pastoral da Escuta, pois não fazemos evangelização e muito menos terapia. Procuramos acolher quem nos procura com empatia, respeito e afeto, para escutar as dores, angústias e dificuldades, e em silêncio proporcionar alívio e dar a oportunidade para que a pessoa reorganize o pensamento em busca de autonomia. O serviço de escuta não tem a pretensão de resolver os problemas, mas auxiliar para que as pessoas resolvam”, concluiu a irmã Odette.

A segunda participação na Tribuna Livre foi do médico José Ribamar Borges Mendes, a convite do vereador Quique Brown, em manifesto contra a demissão de Tânia Maria Guelpa Clemente da Coordenação do Programa de HIV/IST de Bragança Paulista. “Tânia Clemente deu início ao trabalho no início dos anos 90, quando enfrentávamos uma grave epidemia, e construiu um programa com múltiplas parcerias, em que políticos de diversos partidos se uniram para enfrentar a Aids”, comentou.

Na sequência, o médico infectologista solicitou a recondução de Tânia ao cargo. “Gostaríamos de entender qual a real motivação para a demissão, pois segundo o prefeito, a justificativa é de que se trata de um ato administrativo. Entendo que ninguém é insubstituível, mas peço a volta da Tânia ao cargo, em razão da excelência do trabalho que foi realizado”, completou José Ribamar Borges Mendes.

A Câmara Municipal de Bragança Paulista realiza a 32ª Sessão Ordinária do ano na próxima terça-feira (10/9), às 16h, no Plenário da Casa. A sessão pode ser acompanhada pela internet, no site www.camarabp.sp.gov.br, Youtube (www.youtube.com/camarabraganca) e Facebook (www.facebook.com/camarabragancapaulista/).