​CBAt propõe que Bragança se torne a capital nacional do atletismo
10 de Junho, 2019
Em visita à Câmara, vice-presidente da Confederação apresentou a proposta ao vereador Marcolino

O vice-presidente do Conselho de Administração da CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo), Wlamir Motta Campos, esteve na manhã desta sexta-feira (7/6), na Câmara Municipal de Bragança Paulista para propor que o Legislativo se mobilize e faça gestões na esfera Federal para tornar o município a capital nacional do atletismo. O vereador Marco Antonio Marcolino foi quem o recebeu e iniciará os trabalhos para que a iniciativa se torne realidade.

“Bragança já possui a sede da CBAt, tem atletas olímpicos e treinadores morando na cidade, tem sido cenário do atletismo nacional, tem sediado eventos internacionais e isso pode ser ainda melhor divulgado com esse título. Recentemente tivemos mais de mil pessoas hospedadas no município para o Campeonato Brasileiro Sub-20. Eles ficaram aqui de quinta-feira a domingo, movimentando a economia local e isso é frequente. No GP Internacional, 28 países estiveram em Bragança. A própria cidade não tem dimensão do que é isso. Porém, ao receber esse título de ‘capital nacional do atletismo’, a cidade pode fazer divulgações e ações que vão agregar valor ao município”, explicou Campos.

Durante a reunião, ele explicou ao vereador Marcolino que a ideia do CBAt é aproximar a população do esporte, fazendo com que o título seja algo natural, desejado pela comunidade. A proposta é que seja realizada uma audiência pública para tratar do tema e avaliar a adesão dos munícipes. Com o resultado da audiência, Marcolino proporia uma moção, para encaminhar o pedido à esfera Federal, com o apoio da senadora Mara Gabrilli, que pertence ao PSDB, mesmo partido do vereador.

“Essa audiência pública é a oportunidade discutirmos essa ideia na questão econômica, social, educacional, além dos valores do esporte. Bragança não tem outra confederação nacional aqui e a CBAt é a segunda maior do Brasil, atrás apenas do futebol. A CBAt escolheu Bragança, não foi por acaso que veio para cá. A cidade tem valores agregados, como clima, localização. A ideia é discutir o tema com a comunidade e avaliar a viabilidade”, explicou o vice-presidente da CBAt.

Marcolino considerou a proposta como algo extremamente relevante. O vereador pontuou os diversos atletas medalhistas olímpicos já estabelecidos no município, o trabalho do CBAt junto ao Executivo, as ações do Instituto Sanderlei Parrela e a importância da valorização desta escolha por Bragança Paulista. A cidade, por sinal, já fazia parte da vida do vice-presidente da CBAt. “Moro em Curitiba, mas minha mãe é de Bragança, minha raiz materna é daqui, meus avós são daqui. Passei todas as minhas férias em Bragança”, disse.

Para o vereador Marcolino, a proposta é muito boa e só trará benefícios para cidade. “Essa é uma questão muito sensata. O que a CBAt faz é muito inteligente, quer ajudar a divulgar o trabalho que eles tem aqui e principalmente, ouvir da população se Bragança quer receber esse título de ‘capital nacional do atletismo’, dar conhecimento sobre essa proposta. A audiência pública é a oportunidade de mostrar o quanto isso pode trazer de benefícios a Bragança. Farei o trabalho necessário para dar continuidade a esta proposta e iniciar os debates com a realização da audiência”, afirmou.