Vereadores cobram a construção de passarela na Rodovia Capitão Bardoíno
12 de Abril, 2019
Moção foi debatida pela Comissão de Finanças, que emitiu parecer favorável à matéria e cobrou a realização das obras

A Comissão de Finanças, Orçamento, Obras, Serviços Públicos e Desenvolvimento Urbano debateu, na manhã desta quarta-feira (10/4), a moção 20/19, que requer ao DER (Departamento de Estradas de Rodagem) estudos para construção de passarela ou outro dispositivo para facilitar o acesso de pedestres aos bairros recanto Elizabeth e Jardim São Miguel pela Rodovia Capitão Bardoino. A moção é de autoria da Comissão de Justiça e contou com a assinatura dos demais membros do legislativo. O parecer pela aprovação foi unânime.

“Sabemos da necessidade dessa passarela, da quantidade de pessoas que foram vítimas de acidentes. Esses bairros são bastante populosos, eles têm que usar a rodovia para atravessar. Essa Casa já cobrou muito do DER essa medida, em mandatos anteriores fomos a Campinas várias vezes. Há outras moções neste sentido. Espero que com o apoio do deputado Edmir Chedid junto ao governador Doria, sejam liberados os recursos para essa passarela e também para as obras que devem ser feitas de duplicação da rodovia. É o que a gente espera o mais rápido possível pra população que tem sofrido bastante”, pontuou a relatora e presidente da Comissão, vereadora Fabiana Alessandri.

Natanael Ananias recordou que o caso é antigo. “Para nós vereadores do mandato passado, esse fato é vergonhoso. O DER esteve nesta Casa, explanando o projeto executivo. O responsável se comprometeu que, mesmo que não saísse a duplicação de imediato, as passarelas seriam feitas. Passamos isso pra população, para os moradores e, infelizmente, não foi movida uma palha. Vergonhoso pra Casa. Não temos culpa, mas foi promessa feita nesse local e que não foi cumprida”, afirmou. Mario B. Silva completou “essa novela já teve vários capítulos. Passaram-se anos e nada disso foi feito”.

Sidiney Guedes sugeriu ações mais efetivas para cobrar do Governo as obras. Já Rita Leme concordou que a situação dos vereadores de mandatos anteriores era muito desagradável, pois as promessas foram feitas e nada foi realizado. Após os debates a moção foi aprovada por unanimidade.

A 10ª sessão da Comissão contou ainda com a aprovação da moção 19/19, do vereador Dr. Claudio. A matéria requer estudos visando à parceria com empresas privadas para a realização de campanhas de arrecadação de embalagens vazias de comprimidos com objetivo de troca por cadeira de rodas.

Rita Leme foi a relatora, detalhando como acontecem as trocas neste caso e também nas campanhas de lacres de latas. Os demais vereadores viram a moção como uma boa opção para o município. A presidente Fabiana Alessandri comentou “com essa moção a Prefeitura pode divulgar essa proposta para que a população esteja consciente disso”, comentou. Rita sugeriu que a cidade disponibilize pontos de coleta para lacres de latas e embalagens de comprimidos.

A pauta teve ainda a aprovação da moção 21/19, do vereador Mario B. Silva, que requer estudos visando à implantação de academia ao ar Livre próxima ao campo de futebol do Núcleo Residencial Dona Henedina Rodrigues Cortez e da moção 23/19, da vereadora Rita Leme, que requer a implantação de música na grade curricular das escolas municipais.

Composta pelos vereadores Fabiana Alessandri (presidente), Sidiney Guedes (vice), Mario B. Silva, Natanael Ananias e Rita Leme, a Comissão volta a se reunir em 17 de abril, quarta-feira, às 9h. Neste dia será realizada audiência pública pela Secretaria Municipal de Finanças, referente à LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) 2020. As atividades podem ser acompanhadas presencialmente ou pela internet no site www.camarabp.sp.gov.br, Youtube (www.youtube.com/camarabraganca) e Facebook (www.facebook.com/ camarabragancapaulista/).