​Comissão de Finanças recebe representantes da Energisa
06 de Dezembro, 2018
Vereadores questionaram serviços realizados pela concessionária

A Comissão de Finanças, Orçamento, Obras, Serviços Públicos e Desenvolvimento Urbano recebeu, na manhã desta quarta-feira (5/12), Luís Felipe Cazeiro Garcia, gestor de clientes da Energisa, e Fladeny Cirino Miranda, coordenador de construção e manutenção da distribuição de rede, para tratar sobre o serviço prestado pela empresa ao município. A 44ª sessão semanal teve também a deliberação do parecer favorável a sete matérias.

A visita dos representantes da Energisa era uma pauta bastante requisitada pelos vereadores, que puderam questionar e esclarecer dúvidas sobre demandas que a população apresenta. Na ocasião, Fabiana Alessandri iniciou as indagações, questionando sobre o serviço na zona rural e as medidas de melhoria previstas para a área.

Segundo Luís Felipe, a empresa tem feito um trabalho grande de análise, podas de árvores, manutenção e modernização da rede, visando garantir melhores resultados para zona rural e cidade. Fladeny completou “só com limpeza e poda de árvore, neste ano, a empresa investiu R$ 2 milhões na regional leste. Só em Bragança já podamos neste ano 12 mil árvores, fizemos manutenção em 14 mil estruturas. Temos um trabalho muito grande. Quando a empresa assumiu tínhamos apenas quatro aparelhos religadores, que é a questão da automação, hoje temos um parque de aproximadamente 150 desses aparelhos na região”, disse.

Segundo apresentado, os indicadores da Empresa tem melhorado a cada ano. “Nosso tempo que o consumidor fica desligado ao longo do ano, no ano passado foi de 8h. Esse ano foi reduzido para pouco mais de 6h e estamos perto de bater essa meta. Nossos indicadores hoje estão a nível de primeiro mundo. Porém, temos os desafios das áreas rurais. Queremos ter energia de qualidade tanto para urbano quanto para o rural”, seguiu Fladeny.

Mario B.Silva questionou a dificuldade de contato com a empresa e fez duas demandas para zona norte. “Gostaria de abrir aqui um canal de diálogocom vocês. Peço que verifiquem a Avenida Deputado Virgílio de Carvalho Pinto, pois há no canteiro central várias árvores que estão tampando a iluminação. A Prefeitura pode cortar até determinado ponto. Algumas arvores estão grandes, pegando a parte elétrica. Um dos pedidos é esse. Se puderem checar esse local e dar um retorno agradeceria. Outro ponto é a Avenida Arnaldo dos Santos Cerdeira, também na zona norte”, cobrou.

Marcolino questionou algumas interrupções de energia ocorridas no centro e questões de segurança. Segundo a Energisa, lá houve problemas com transformadores, que já foram trocados. Sobre a fiação e segurança, comentaram as dificuldades com as construções mais antigas. “É desafiador o processo de modernização e ampliação da rede. Temos tomado muito esse zelo, notificado clientes em algumas situações”, comentou Fladiney.

Sidiney Guedes quis saber sobre casos em que a pessoa utiliza aparelhos de sobrevida e não pode ter a interrupção de energia. Luís Felipe informou que essas situações precisam ser informadas à empresa, que possui um cadastro específico para esses moradores.

Outra ação comentada foi o trabalho junto à Semads (Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social) para o cadastro da tarifa social. “Em parceria com o município estamos buscando o cadastro das pessoas que recebem benefícios do governo, pois elas tem direito à tarifa social. Muitos não sabem e estamos ofertando esse benefício”, explicou Luís Felipe. Além desta ação, a Energisa também iniciou um trabalho para parcelamento e melhorias de condições para quitação de dívidas. Os interessados devem procurar a empresa.

Matérias com parecer deliberado

A Comissão aprovou em bloco o parecer pela aprovação de sete matérias. Estiveram em discussão o projeto de lei 48/18 e as moções 75, 76, 77, 78, 79 e 80/2018. Atualmente a comissão é composta por Sidiney Guedes (presidente), Fabiana Alessandri (vice), Marco Antonio Marcolino, Mario B.Silva e Tião do Fórum. Na tarde desta quarta-feira (5/12), será definida a composição da comissão para o ano de 2019.