​Setembro Amarelo é tema de mesa redonda na Câmara Municipal
14 de Setembro, 2018
Especialistas e comunidade puderam abordar do tema

Na tarde desta segunda-feira (10/9), a Escola do Parlamento da Câmara Municipal de Bragança Paulista promoveu mesa redonda para tratar do Setembro Amarelo – Mês de Prevenção do Suicídio. A iniciativa fez parte das atividades da Semana Municipal de Valorização da Vida e Prevenção ao Suicídio. Psicólogos e especialistas debateram o tema com a comunidade presente.

“No Brasil, há um suicídio a cada 45 minutos. Os dados mundiais indicam que ocorre uma tentativa a cada três segundos e um suicídio a cada 40 segundos”. Foi com essa frase que o vereador Dr. Claudio, mediador dos debates, deu início às colocações. A informação teve como base dados recentemente divulgados pela OMS (Organização Mundial da Saúde).

Participam da mesa redonda Ademir dos Santos, psicólogo, representando a APSIBRAP (Associação dos Psicólogos de Bragança Paulista), Andréa Teixeira, terapeuta ocupacional, representando o CAPS (Centro de Atenção Psicossocial), Jorge Luiz Martin, ex-vereador e voluntário doProerd (Programa Educacional de Resistência às Drogas), Maria Cristina Assis Lo Sardo, psicóloga e presidente da APSIBRAP, o vereador Claudio Moreno, Simone Bueno (representando os jovens do Papo Sério) e o vereador Antonio Bugalu, autor do projeto que deu origem à leique estabelece a Semana Municipal de Valorização da Vida e Prevenção ao Suicídio. Os vereadores Ditinho Bueno do Asilo, Paulo Mário Arruda de Vasconcellos e a presidente da Câmara, Beth Chedid, também prestigiaram o evento.

Além de tratar do tema de forma geral, com números e índices do suicídio no Brasil e no mundo, a discussão teve um caráter prático ao destacar políticas públicas desenvolvidas no município e as possibilidades de melhorias nessas áreas. “A Câmara tem papel extremamente importante, é a Casa de leis e também tem o papel fiscalizador. Precisamos do apoio de vocês para acelerar o passo na área da saúde mental em Bragança. Espero que essa discussão seja um passo para novas conquistas”, afirmou o psicólogo Ademir dos Santos.

Os demais membros concordaram e frisaram a importância de seguir com mais eventos como este para promover o intercâmbio de informações e melhorias para saúde mental. Os jovens do Papo Sério também participaram ativamente, com perguntas e colocações.

Para o vereador Antonio Bugalu a iniciativa foi de grande valia. “Fiz esse projeto de lei para que pudéssemos discutir esse tema. Agradeço aos colegas por terem sido favoráveis. No ano passado tivemos um evento tímido, hoje já conseguimos reunir mais pessoas, tivemos uma divulgação maior. Queremos levar esse tema a frente, que a população possa saber mais sobre isso. O Setembro Amarelo é um mês, mas devemos tratar do suicídio ao longo do ano todo, com todas as pessoas”, disse.