19 de Março, 2018

Paulo Mário responde os questionamentos dos vereadores

Vereador falou sobre reforma do Centro Cultural Geral Pereira e função delegada da Polícia Militar

O vereador Paulo Mário Arruda de Vasconcellos subiu à tribuna da Câmara Municipal de Bragança Paulista para responder aos comentários dos vereadores feitas durante a 6ª Sessão Ordinária do ano (13/3). Paulo Mário falou sobre a reforma do Centro Cultural Geraldo Pereira, da reunião de representantes do Governo com comerciantes da rua do Mercado, e sobre os desafios da atuação na vida política.

“A informação que posso passar é que a Administração fará uma intervenção no local após o término da 53ª Expoagro e 26ª Festa do Peão”, disse o vereador.

Em resposta ao vereador Basilio Zecchini, Paulo Mário informou que o prefeito Jesus Chedid, o vice-prefeito Amauri Sodré e o chefe de gabinete José Galileu de Mattos participaram de reunião com comerciantes da rua Teófilo Leme (Rua do Mercado), e as reivindicações apresentadas serão atendidas.

O vereador seguiu a manifestação em tribuna com desabafo sobre os desafios da vida política. “Com relação às críticas dos vereadores a alguns membros do primeiro escalão do governo, quem sou eu para dizer para os vereadores não demonstrarem seus descontentamentos? A tribuna é o espaço para relatarmos as nossas insatisfações, mas peço que todos demonstrem o mesmo dissabor durante as reuniões de trabalho com toda a equipe, pois nem sempre o líder do governo consegue transmitir exatamente o que cada um pensa”, afirmou.

O líder do governo ressaltou que a atuação na administração é complexa, e os problemas se soma diariamente. “Na Prefeitura a cada dia aparece uma surpresa negativa, são denúncias encaminhadas ao Ministério Público totalmente infundadas, com prazo curto para ser atendido e torna difícil acertar tudo”, disse.

“Na política às vezes ficamos chateados com algumas coisas, mas é necessário aprender a engolir o sapo. Durante quatro anos bati na tecla da importância de implantarmos a atividade delegada na cidade e ninguém deu bola. O vereador Moufid Doher era suplente há algum tempo, falou sobre o tema na tribuna e saiu em todos os jornais, e assim é a vida, ele falou no momento certo. O que faz o vereador ganhar ou perder votos é o trabalho de cada um, atender bem as pessoas, ser educado e tentar resolver as questões”, concluiu o vereador Paulo Mário Arruda de Vasconcellos.