02 de Setembro, 2022

Missionária Pokaia manifesta apoio à servidora, após denúncia de assédio

Vereadora afirmou que irá aguardar investigação da Prefeitura sobre o caso

A vereadora Misisonária Pokaia declarou apoio à servidora da Prefeitura, que apresentou denúncia de assédio sexual e moral contra um superior, que ocupa cargo em comissão na Secretaria Municipal de Serviços. Na fala, feita na tribuna da Câmara Municipal de Bragança Paulista durante a 31ª Sessão Ordinária (30/8), Pokaia informou que irá aguardar a conclusão da investigação do Executivo.

“Declaro meu apoio total a qualquer mulher vítima de violência, pois sei o quanto é difícil ser ridicularizada por um homem. Quando testemunhei parte de uma denúncia de abuso nesta Casa, foi aberta uma Comissão Especial de Inquérito (CEI), em que fui listada como testemunha e durante todo o tempo tive convicção e certeza do que estava falando, mas fui julgada como mentirosa”, recordou Pokaia.

Na tribuna, a vereadora declarou estar contente com a disposição dos demais vereadores em apurar o caso. “Eu louvo a Deus ao ver a luta de homens desta Casa pedindo para que uma denúncia de violência contra a mulher seja investigada, porque na ocasião em que fui testemunha, ouvi muitos dizerem que era necessário averiguar, pois talvez eu estivesse equivocada.”

A vereadora encerrou a manifestação na tribuna com a justificativa de porque não pretende assinar a abertura da CEI. “Não assino a CEI neste momento, pois espero que a Prefeitura faça justiça, mas se o Executivo não fizer, serei a primeira pessoa a subir nesta tribuna para discutir esse caso novamente. Eu sei o que a denunciante sofre ao expor um caso de abuso, porque ela terá que lidar com uma série de questionamentos sobre a veracidade dos fatos, mas primeiro vou aguardar a apuração do Executivo”, encerrou.

a gente guarda estatísticas de visitas para melhorar sua experiência de navegação, saiba mais em nossa política de privacidade.

Entendi!