João Carlos solicita limpeza para vias do Conjunto Habitacional Habitar Brasil
08 de Junho, 2018
Moradores reclamaram da proliferação de ratos, baratas e aranhas e pedem a poda do mato no local

O vereador João Carvalho subiu à tribuna da Câmara Municipal de Bragança Paulista para solicitar melhorias para os bairros Curitibanos, Águas Claras e para os moradores do Conjunto Habitacional Habitar Brasil. Na manifestação, feita durante a 18ª Sessão Ordinária (5/6), o vereador propõe a realização de mutirão da Secretaria Municipal de Serviços para atenção às demandas dos moradores.

“Peço uma atenção especial da Prefeitura para que seja programado um mutirão no Conjunto Habitacional Habitar Brasil. O local está abandonado há anos e os moradores reclamam de esgoto a céu aberto, ratos, baratas, aranhas e escorpiões que foram encontrados em sofás, tapetes e cozinhas”, indicou João Carlos.

O segundo ponto citado pelo vereador foi a Estrada Municipal André Sanches Cuenca, nas proximidades do bairro Curitibanos. “Na entrada e saída do bairro, que é onde residem os moradores mais antigos, idosos com dificuldade de mobilidade e a estrada está tomada de buracos. Em março protocoloram abaixo-assinado na Prefeitura, que ficou de retornar ao local, mas até o momento nada foi feito”, seguiu o vereador.

Na tribuna, João Carlos Carvalho também voltou a solicitar melhorias para o ponto de ônibus da Avenida Luiz Gonzaga Leme, no Jardim Águas Claras. “A empresa de ônibus conseguiu escolher um local para o abrigo dos passageiros em um local que tem esgoto a céu aberto, com forte odor de chorume e nos dias mais quentes a situação é ainda pior”, afirmou.

O vereador encerrou a manifestação com pedido de ação emergencial da Administração no bairro Hípica Jaguari, com alta densidade demográfica e forte presença do comércio na Rua Oito de Maio. “É uma área de grande circulação, com igrejas, supermercados, lojas de roupas, imobiliárias e é difícil entender porque ainda não foi feito nada. O local tem quatro bueiros, com um escoamento ineficaz e a iluminação pública também é deficitária. É uma demanda para as secretarias de Serviços e de Desenvolvimento Econômico, pois trata-se do centro comercial do bairro”, completou João Carlos Carvalho.