24 de Maio, 2018

Marcus Valle cobra Estado por falta de investimento nas estradas de Bragança

Vereador considerou que município está sendo desprestigiado

O vereador Marcus Valle questionou, nesta terça-feira (22/5), a situação de Bragança em relação às obras nas estradas que ligam a cidade aos municípios vizinhos. Marcus comentou que a população tem cobrado dos vereadores que algo seja realizado, mas que as medidas efetivas dependem do Governo do Estado e não diretamente do Legislativo.

“As pessoas confundem muito os papeis e cobram somente de nós vereadores. Temos pessoas morrendo na estrada de Amparo, na Bragança/Socorro, Bragança/Itatiba, problemas na Variante do Guaripocaba e tantos outros. O Governo do Estado não está privilegiando Bragança. Assistimos aqui na Câmara a inúmeras promessas. Nos apresentaram um projeto lindo, anunciado como certo. Até mesmo ciclovias eram previstas, mas nada aconteceu”, questionou.

Marcus seguiu comentando os problemas. “A única coisa que aconteceu foi colocarem radares e limitar a velocidade da estrada Bragança/Itatiba. Resolveu alguma coisa? Não. Trata-se de uma fábrica de multas. Agora todo anúncio de obras ninguém acredita mais. Vivemos realmente uma situação de ceticismo”, comentou.

O vereador ainda citou obras de menor relevância que estão sendo realizadas pelo governo, em detrimento ao projeto anunciado de duplicação da SP 08 e SP 63. “Estamos sendo desprestigiados pelo governo, totalmente discriminados no que se refere à secretaria de Logística e Transportes”, concluiu.

Sobre a recente discussão da legislação que regulamenta a distribuição de panfletos no município, Marcus também deixou seu posicionamento. “Esse é um projeto de 1999, que foi aprovado pela Câmara. Houve um ‘bate-cabeça’ da Administração nesse caso. Um jornal colocou uma manchete, outro com manchete antagônica, os dois com fontes por parte de secretários municipais, ou seja, duas línguas diferentes dentro da Administração. O prefeito Jesus é famoso por ter pulso firme, precisa ter cuidado. Essas coisas chamam atenção, causam mal estar, desgaste, reclamações nas redes sociais, deixam os jornais em situação ruim e as pessoas ligadas à área preocupadas”, resumiu.

Referência

a gente guarda estatísticas de visitas para melhorar sua experiência de navegação, saiba mais em nossa política de privacidade.

Entendi!