​Claudio Moreno anuncia melhoria para o bairro Guaripocaba dos Sousas
11 de Maio, 2018
Vereador informou sobre contrato firmado entre a Prefeitura e a Energisa para solução em iluminação pública

O vereador Claudio Moreno anunciou melhoria para os moradores do bairro Guaripocaba dos Sousas durante manifestação em tribuna na 14ª Sessão Ordinária (8/5). “Desde o início do mandato tenho procurado encaminhar à Administração os pedidos dos moradores do bairro Guaripocaba dos Sousas. Na sexta-feira (11/5) participarei de uma reunião no local em que será feito o anúncio oficial da extensão da iluminação pública no trecho que compreende o início da Variante Guaripocaba até o centro do bairro”, disse Claudio.

O vereador informou que para a concretização da melhoria a Prefeitura deve contratar a Energisa, que atuará junto à Secretaria Municipal de Serviços na implantação de uma rede de baixa tensão. “Tive a honra de intermediar as negociações para que o serviço fosse executado, garantindo maior qualidade de vida a todos. Vale destacar que após o anúncio, as obras serão iniciadas no prazo de 20 dias e é compromisso do governo levar a iluminação pública ao local até o fim do ano”, destacou o vereador.

Claudio Moreno seguiu a manifestação com informações sobre as melhorias na infraestrutura da cidade. “Ouvi críticas da população sobre o asfaltamento que está sendo feito na avenida Antônio Pires Pimentel e vale lembrar que trata-se de uma via importante, que é utilizada pela grande maioria da população. Nesta semana o Bragança Jornal Diário publicou uma reportagem de capa, que detalha R$ 4 milhões em obras de recapeamento já licitadas para bairros mais afastados, comoToró, Parque dos Estados, Vila Esperança, e ainda serão realizadas novas licitações com investimento estimado de mais R$ 4 milhões, contemplando outros bairros”, completou.

A última conquista anunciada pelo vereador foi a assinatura do contrato para a construção de moradias populares destinadas a 168 famílias do Grupo de Saúde Raios de Sol. “Em 2017 aprovamos o projeto de lei complementar que corrigiu a medição da área, adequando aos critérios do Programa Minha Casa Minha Vida, que permitiu o custeio da obra com recursos do FDS (Fundo de Desenvolvimento Social), do Governo federal. Não foi feito um processo para novas inscrições, pois o grupo definiu que os beneficiários seriam pessoas que já estavam na fila. O prazo para a conclusão das obras é de dois anos, e as famílias começam a pagar as prestações após a entrega das chaves”, completou Claudio Moreno.