26 de Novembro, 2020

​Marcus Valle faz pedido de informações sobre retirada de água de lagos

Lei de sua autoria proíbe este tipo de atividade sem autorização

Em sua manifestação na sessão desta terça-feira (24/11), o vereador Marcus Valle questionou o Executivo sobre a aplicação da Lei Municipal 4.455/2014. A lei só permite a captação de água por caminhões pipa após prévia autorização do DAEE (Departamento de Águas e Energia Elétrica do Estado de São Paulo). O vereador registrou no último sábado a retirada de água do lago do Tanque do Moinho e questionou se houve autorização para isso. Além desta demanda, Marcus apresentou outros problemas pontuais à Administração.

“Eu sou autor do projeto de lei aprovado pela Câmara que resultou na Lei Municipal 4455/14. Fiz essa lei porque a retirada de águas dos lagos acontecia muito, especialmente no lago da Hípica e também do Tanque do Moinho. Vejo que isso continua acontecendo. Fui remar no Tanque do Moinho no último sábado (21/11) e fotografei um caminhão da empresa Embralixo tirando água do lago. Pessoas que estavam lá disseram que é muito comum. Diante disso fiz um pedido de informações ao Executivo para saber se há autorização, como prevê a lei. Quero que se aplique a lei caso a resposta seja negativa”, disse.

Marcus também comentou a realização das obras no cruzamento da Rua Rinzo Aoki com a Alameda XV de Dezembro. O trecho já registrou inúmeros acidentes. Há tempos o vereador cobra da Administração uma solução. Em conversa com o secretário de Mobilidade Urbana, Rogério Crantschaninov, nesta terça-feira a resposta é que ainda neste ano o trabalho será concluído.

Outros dois temas recorrentes na fala do vereador voltaram à tona. A mudança da biblioteca municipal para o Centro Cultural e o atendimento dos Correios e bancos. “Cumprimento a Administração pela restauração do prédio do Colégio São Luiz, era um desejo de todos, mas não podemos colocar a biblioteca no 3º andar, em um espaço apertado. Ficará pior do que o espaço atual. Não tem sequer a ventilação adequada, não comporta o acervo atual. Insisto muito neste tema”, cobrou.

O vereador emendou o pedido para melhorias do atendimento dos Correios. “Hoje muitas pessoas reclamaram do serviço. O Correio reduzir o horário de atendimento é pior, forma fila, concentração de pessoas. Protesto em relação a isso. Também os horários reduzidos dos bancos geram filas, é preciso fazer algo”, disse.

Encerrando os questionamentos, Marcus falou da necessidade de desassorear o trecho antes da ponte do Lago do Taboão. “O lago está bonito, estão terminando as obras, colocaram a ponte, fizeram a comporta. Mas, antes da ponte está tudo aterrado, precisa dar um jeito”, concluiu.

Referência

a gente guarda estatísticas de visitas para melhorar sua experiência de navegação, saiba mais em nossa política de privacidade.

Entendi!