​Mobilidade Urbana é destaque na 3ª Sessão do ano
19 de Fevereiro, 2020
Vereadores questionaram o secretário Rogério Crantschaninov sobre demandas da população, na sequência aprovaram oito matérias da ordem do dia

A Câmara Municipal de Bragança Paulista realizou a 3ª Sessão Ordinária do ano nesta terça-feira (18/02), com a presença do secretário Municipal de Mobilidade Urbana, Rogério Crantschaninov, na Tribuna Livre. Na ordem do dia os vereadores votaram para a aprovação de três moções, quatro projetos de lei para a denominação de bens públicos e, em 1º turno, a inclusão de diretores e coordenadores pedagógicos na premiação “Professor Nota Dez”.

Na Tribuna, Crantschaninov iniciou a fala com resumo da experiência à frente da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), de Santos e da expectativa para o trabalho em Bragança Paulista. “A Secretaria de Mobilidade Urbana foi criada em 2017. Atualmente são 50 funcionários, sendo que destes 22 são agentes de trânsito. A organização do viário é necessária para facilitar o deslocamento de pessoas e bens, garantir o acesso a serviços públicos, postos de trabalho e atividades sociais e de lazer de forma segura, mas infelizmente temos a prevalência do transporte individual ao coletivo, é um sistema pensado para o automóvel”, afirmou.

Os vereadores questionaram o secretário sobre a sinalização do solo, instalação de lombadas, definição de sentido único de vias, estacionamento na região central, e a readequação de trechos específicos como a Avenida Minas Gerais, na Vila Bianchi, Rua Rinzo Aoki, na Penha, Rua Oito de Maio, na Hípica Jaguari. “Está em estudo um projeto funcional para disciplinar o cruzamento da Rinzo Aoki com a XV de dezembro, e já existe um projeto de revitalização da sinalização da Avenida Minas Gerais. Para a questão de estacionamento na região central da cidade estamos implementando a Zona Azul, pois Bragança Paulista é um município que tem ruas estreitas. O objetivo é garantir rotatividade nos estacionamentos”, respondeu o secretário.

Foram apresentadas indicações dos vereadores para melhorias no bairro Bom Retiro, na regulamentação de estacionamento em lado único na rua Cícero Lamartine da Silva Leme, na Vila Bianchi.

O Crantschaninov encerrou a participação na Tribuna Livre com fala sobre o decreto com restrições para a circulação de veículo por aplicativo. “O Departamento Jurídico está estudando qual a melhor abordagem e o que deve ser alterado dentro da legalidade, pois outros municípios tiveram o decreto paralisado pelo Ministério Públicos”, explicou.

Ordem do dia

Os vereadores deram início a apreciação das matérias inscritas na ordem do dia com a aprovação, em turno único, de quatro projetos de lei para a denominação de bens públicos. Com o projeto de lei 7/2020, do vereador João Carlos Carvalho, a via pública localizada no bairro Parque Brasil, conhecida como Rua Treze passa a ser denominada como Rua Braz de Morais Dantas. O vereador Mário B. Silva é o autor do projeto de lei 8/2020, que estabelece como rua Arthur de Oliveira a via pública perpendicular à Rodovia Padre Aldo Bolini (SP-063), nas proximidades do Supermercado Oliveira. Já o projeto de lei 11/2020, de autoria do vereador José Gabriel, dispõe sobre a denominação como rua Dermeval Frias Fernandes (Dema), a via pública localizada no bairro Menin.

De autoria do Executivo, os vereadores também aprovaram por unanimidade o projeto de lei 10/2020, que denomina a sede do Fundo Social de Solidariedade do Município, como Maria Concepcion Lacalle de Lima (Maria de Lima).

Na sequência, foi aprovado em 1º turno o projeto de lei 68/19, de autoria do vereador Claudio Moreno, que modifica a Lei 4579/17, e inclui diretores e coordenadores pedagógicos na premiação "Professor Nota Dez".

As votações foram encerradas com a aprovação em turno único de três moções, que seguem para estudos da Prefeitura. A moção 118/19, de autoria do vereador Antônio Bugalu, sugere ao prefeito o recapeamento asfáltico da Rua José Acedo Toro, na Vila Primavera. As vereadoras Beth Chedid, Fabiana Alessandri e Rita Leme assinam a moção 115/19, com proposta ao Executivo para a criação de programa periódico e permanente nas escolas da rede municipal de ensino para promover a conscientização com relação à igualdade de gênero e ao combate à violência doméstica. O vereador Marco Antônio Marcolino é autor da moção 120/19, de apelo ao prefeito para que o prazo de validade das certidões municipais passe de 30 para 180 dias.

A Câmara Municipal de Bragança Paulista realiza a 4ª Sessão Ordinária do ano na próxima quarta-feira (26/2), às 16h, no Plenário da Casa. A sessão pode ser acompanhada pela internet, no sitewww.camarabp.sp.gov.br, Youtube (www.youtube.com/camarabraganca) e Facebook (www.facebook.com/camarabragancapaulista/).

Galeria de Fotos