​Claudio Moreno reitera pedido por ações para habitação popular
13 de Fevereiro, 2020
Vereador sugere ao Executivo nomeie secretário para pasta e realize atualização de cadastros

Em sua manifestação na sessão desta terça-feira (11/2), o vereador Claudio Moreno deu destaque para a habitação popular. Após anunciar a entrega de 168 unidades habitacionais, Claudio reiterou duas solicitações à Administração. O vereador sugere, desde o início de seu mandato, que haja nomeação para um secretário exclusivo para pasta da Habitação, além da realização do recadastramento dos interessados na moradia popular.

“Essa história do secretário de Obras acumular a pasta não resolve, ele já tem muitas funções. A área da Habitação é muito importante. Mais uma vez faço esse apelo ao prefeito, para que tenhamos um secretário de Habitação que fique o dia todo focando nesse tema”, disse.

Em relação ao recadastramento, Claudio explicou “faço esse apelo novamente ao prefeito Jesus Chedid, para que abra a atualização de cadastro da Habitação na Prefeitura. É muito importante. É só ver, por exemplo, o cadastro da Saúde. As pessoas vão nos postos e precisam atualizar os dados. Muita gente troca de celular hoje como troca de roupa. Endereço também há muitas mudanças. Eu mesmo moro de aluguel e sei como é mudar toda hora. Tem gente que fez o cadastro há 10 anos e nem está mais na cidade, ou já comprou sua casa. Dá trabalho, mas precisamos fazer isso”, concluiu.

Na sequência, Claudio comentou a finalização das obras da base avançada do Samu, na entrada de Bragança, ao lado do portal da cidade. “Estamos aguardando a inauguração, que deve ocorrer ainda neste mês segundo informou a secretária de Saúde Marina de Oliveira”, disse. Essa foi uma indicação do vereador à Administração.

Outra sugestão do vereador é a implantação da motolância em Bragança. Trata-se do atendimento feito por motocicletas pelo Samu, visando ainda mais velocidade nos primeiros cuidados com o paciente. “Tenho aqui todo projeto técnico que está sendo avaliado pela regional, se fora aprovado, trabalharei junto ao prefeito e à secretária para que a motolância seja implantada. Já tenho os dados de quanto custa, quantas motos são necessárias, como deve ser o uniforme, quantas pessoas, enfim, todos os detalhes. Irei defender essa bandeira”, afirmou.