26 de Abril, 2018

Marcus Valle sugere que haja mudanças na Festa de Peão

Uma das propostas é a separação dos shows da Exposição Agropecuária

O vereador Marcus Valle apresentou, nesta terça-feira (24/4), indicação ao Executivo com a solicitação de estudos para reformular a realização da Festa do Peão, separando-a da Exposição Agropecuária ou procurando incrementar e melhorar a Expoagro. A proposta foi assinada em parceria com o vereador Ditinho Bueno do Asilo. Marcus defende que a festa ocorra, mas pretende tornar o modelo mais adequado para economia do município.

“A festa é boa para o lazer, mas para economia da cidade não. Estamos sendo sangrados. É um modelo decadente este que vem sendo utilizado. Esse ano já não tivemos o mesmo público que em edições anteriores. O modelo da festa precisa ser reformulado, é preciso corrigir alguns aspectos. Não sou contra a festa, mas todos os anos vários apontamentos são feitos aqui na Câmara, se pegarmos a gravação da sessão do ano passado seriam quase as mesmas colocações”, comentou.

Marcus e Ditinho consideram que há sucesso em público, tanto local quanto da região, mas que isso não significa que haja benefício econômico para a cidade. “A empresa que promove a festa detém quase todos os direitos sobre o evento, comercializando espaços para barracas, parque e estacionamento. A grande maioria das barracas, parques e exploradores do ramo de estacionamento é de outros municípios, impedindo-se a instalação de qualquer comércio ou prestação de serviços a 500 metros do local, impedindo qualquer atividade de pessoas de Bragança Paulista, que não tenham contrato com a empresa organizadora”, explicam na indicação.

Marcus comentou que grande parte do dinheiro gerado na Festa do Peão é gasto no local do evento e, portanto, fica com a empresa e não em Bragança. Como contraponto, no período da festa o comércio sofre com a queda de movimento.

Diante de todo exposto Marcus e Ditinho sugerem que sejam avaliadas as possibilidades de garantir que os produtos que serão vendidos na festa possam ser adquiridos no comércio de Bragança Paulista, ambulantes locais e prestadores de serviços possam trabalhar próximos à festa, barracas que comercializam produtos durante o evento sejam o máximo possível de pessoas residentes em Bragança, que haja apuração rigorosa e minuciosa da arrecadação da empresa organizadora dentre outros.

“Estamos pedindo isso um ano antes da outra festa. Sabemos que a Festa do Peão é sucesso por um lado e fracasso por outro. Queremos minimizar o fracasso econômico e manter o que já é sucesso”, frisou Marcus.

Outros Assuntos

Marcus fez um alerta aos munícipes em relação ao uso de água. “O sistema Cantareira nesse período do ano passado estava com 70% de capacidade, esse ano 50,8%. Vamos entrar no período de seca e teremos problemas. A represa em agosto vai estar num nível baixíssimo se continuar assim. É hora da imprensa realizar campanhas para reduzir o consumo de água como ocorreu em anos de seca”, informou.

O vereador também manifestou na tribuna uma homenagem póstuma ao professor e colunista Jésus Flávio Fanucci Bueno, que morreu recentemente. “Ele foi meu professor de Física e Matemática, atuava no Bragança Jornal Diário como colunista há muitos anos, além de ter participado de diversas administrações públicas. Jésus foi um homem sério, íntegro. Lamento pessoalmente e também como cidadão bragantino a sua morte. Jésus merece uma homenagem digna”, disse.

Referência

a gente guarda estatísticas de visitas para melhorar sua experiência de navegação, saiba mais em nossa política de privacidade.

Entendi!